GILSONNETO.COM

Notícias Polícia

Arma do delegado baleado após abordar suspeitos de emitirem notas falsas é encontrada em Aracaju

A informação foi confirmada pela SSP.

Arma do delegado baleado após abordar suspeitos de emitirem notas falsas é encontrada em Aracaju
Foto: SSP/SE/Arquivo
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Na tarde desta segunda-feira (27), a arma do delegado Marcelo Hercos, baleado após abordar suspeitos de emitirem notas falsas em uma loja de conveniência de Aracaju, foi encontrada na Zona de Expansão, na capital. A informação foi confirmada pela Secretaria de Segurança Pública (SSP).

De acordo com o Centro de Operações Policiais Especiais (Cope), a arma estava em uma área de vegetação próximo ao local onde o veículo utilizado pelos envolvidos foi abandonado.

A arma foi recolhida pela perícia e foram feitos todos os procedimentos dentro da cadeia de custódia para que sejam preservadas as informações no curso do processo judicial.

De acordo com o diretor do Cope, delegado Dernival Eloi, foi dada continuidade ao levantamento de informações que possibilitou que a arma fosse localizada. “Nós encaminhamos uma equipe do Cope para Salvador, onde foram colhidas novas informações, além de outros elementos de prova que colhemos aqui desde a última sexta-feira”, disse.

Ainda segundo Dernival Eloi, um dos presos indicou o local onde havia ocultado a arma de fogo.

A Criminalística foi acionada e fez as primeiras perícias no local. “A arma também foi recolhida para exames em laboratório. Não são as condições ideias, pois a arma estava exposta, mas segundo os peritos existe a possibilidade de ser colhido material papiloscópico ou até mesmo genético”, completou Eloi.

Crime

O crime aconteceu, no dia 21 de setembro, quando Marcelo Hercos, que estava de folga, abordou três suspeitos na saída da loja, após receber a denúncia de que eles estariam passando notas falsas do local. Um deles teria reagido e ferido o agente dando ré no veículo em que estava e disparando com a arma do próprio delegado.

Em seguida, os três fugiram em um veículo com placas da cidade de Salvador, que foi abandonado em um terreno próximo ao local do crime. O carro, que foi periciado, tinha marcas de disparos e manchas de sangue. A arma do delegado ainda não foi localizada.

Os dois suspeitos foram presos no dia seguinte ao crime, na região do Robalo, na Zona de Expansão da capital. O suspeito de efetuar os disparos fugiu e se entregou à polícia, na quinta-feira (23), na cidade de Salvador. Um quarto suspeito, que seria o responsável pelo aluguel do carro utilizado pelo trio foi preso na sexta-feira (24), na capital baiana.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública, um laudo do Instituto de Criminalística (IC), atestou que as sete notas de R$ 200 que estavam com os suspeitos eram falsas. Foi verificado ainda, que a falsificação não era grosseira, tendo em vista que produziam diversos aspectos macroscópicos de cédulas autênticas.

O delegado foi levado para o Hospital de Urgência de Sergipe(Huse) com três tiros – um no ombro e dois na região frontal (que atingiram duodeno e estômago), e após ter o quadro de saúde estabilizado foi autorizada a transferência, que ocorreu sem intercorrências. Ele foi transferido para um hospital particular na última sexta-feira (24).

FONTE/CRÉDITOS: G1/SE
Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )