GILSONNETO.COM

Flávio Bolsonaro diz que vai processar Ancelmo Gois por insinuar elo com milícias

Senador responde: ‘Nada a ver comigo’

Sérgio Lima/Poder360

O senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) disse em sua conta no Twitter que processará o jornalista Ancelmo Gois, de O Globo, por atribuir-lhe ligação com as milícias. “Vai ter que provar no Judiciário, pois vou processá-lo cível e criminalmente”, escreveu.

Gois publicou em sua coluna deste sábado (13.abr.2019): “A milícia –que tem apoio em setores políticos, como mostrou o recente rolo do senador Flávio Bolsonaro– constrói prédios como esses que desabaram na Muzema, alguns até de oito andares, sem licença da prefeitura e com a conivência de setores da Justiça.”

O filho mais velho do presidente Jair Bolsonaro reagiu: “Enfia meu nome no meio de um assunto que não tem absolutamente nada a ver comigo, no único intuito de atacar um Bolsonaro. Ignora a dor de familiares que perderam seus entes queridos para explorar politicamente a tragédia. Sempre apoiei e continuarei apoiando POLICIAIS!”

Ele acrescentou que o ex-governador Sérgio Cabral, o ex-secretário de Saúde Sérgio Côrtes e o empresário Eike Batista foram “estrelas” da coluna. “Era de emocionar como eram idolatrados. Depois que tudo veio à tona, mudou.”

Segundo o senador, Gois é amigo do jornalista Sérgio Cabral, pai do ex-governador. “Alguém poderia acusá-lo de ter envolvimento com as falcatruas de Sergio Cabral (filho)?”, questiona. “Cartas para a redação”, conclui, imitando um bordão de Ancelmo.

 

Fonte

Poder 360
  • Compartilhe
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no WhatsApp

Flávio Bolsonaro diz que vai processar Ancelmo Gois por insinuar elo com milícias

Poder 360

O senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) disse em sua conta no Twitter que processará o jornalista Ancelmo Gois, de O Globo, por atribuir-lhe ligação com as milícias. “Vai ter que provar no Judiciário, pois vou processá-lo cível e criminalmente”, escreveu.

Gois publicou em sua coluna deste sábado (13.abr.2019): “A milícia –que tem apoio em setores políticos, como mostrou o recente rolo do senador Flávio Bolsonaro– constrói prédios como esses que desabaram na Muzema, alguns até de oito andares, sem licença da prefeitura e com a conivência de setores da Justiça.”

O filho mais velho do presidente Jair Bolsonaro reagiu: “Enfia meu nome no meio de um assunto que não tem absolutamente nada a ver comigo, no único intuito de atacar um Bolsonaro. Ignora a dor de familiares que perderam seus entes queridos para explorar politicamente a tragédia. Sempre apoiei e continuarei apoiando POLICIAIS!”

Ele acrescentou que o ex-governador Sérgio Cabral, o ex-secretário de Saúde Sérgio Côrtes e o empresário Eike Batista foram “estrelas” da coluna. “Era de emocionar como eram idolatrados. Depois que tudo veio à tona, mudou.”

Segundo o senador, Gois é amigo do jornalista Sérgio Cabral, pai do ex-governador. “Alguém poderia acusá-lo de ter envolvimento com as falcatruas de Sergio Cabral (filho)?”, questiona. “Cartas para a redação”, conclui, imitando um bordão de Ancelmo.