GILSONNETO.COM

MENU
Logo
Sexta, 18 de setembro de 2020
Publicidade
Publicidade

Mundo

Furacão Isaías passa pelas Bahamas e segue rumo à Flórida

Na chegada ao estado americano, espera-se que o furacão de categoria 1 evolua para o nível 2, com ventos acima dos 154 km/h.

61
Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O furacão Isaías causou fortes rajadas de ventos nas Bahamas neste sábado (1), enquanto segue rumo à Flórida. O fenômeno é aguardado com medo no estado americano, que passa por uma complicada situação na saúde, com recorde de mortos por coronavírus.

De categoria 1 e com ventos sustentados de até 130 km/h, o furacão ganhou força na noite de quinta-feira (30) ao passar pela República Dominicana. Em Porto Rico, causou inundações, deslizamentos e deixou milhares de pessoas sem energia elétrica.

Na chegada à Flórida, espera-se que o Isaías evolua para a categoria 2, com ventos acima dos 154 km/h.

Apesar de a tormenta ter virado ligeiramente a oeste e entrando no mar, setores da costa oriental do estado americano seguem em alerta, em particular em torno da região de Palm Beach, 115 km ao norte de Miami.

O governador Ron DeSantis informou ter declarado emergência nos condados da costa leste do estado. Ele também recomendou à população que "permaneça vigilante" e pediu aos moradores para garantirem que "tenham um plano de comida, água e remédios para sete dias".

Já o prefeito de Miami-Dade, Carlos Giménez, disse que o condado possui 20 abrigos que ainda não foram ativados.

Furacão e pandemia

Giménez disse que, em caso de os abrigos serem necessários — instalados normalmente em ginásios escolares —, as pessoas que testarem positivo para o coronavírus serão albergadas nas salas de aula, uma área que geralmente não se habilita.

"Sim, temos que tomar precauções adicionais devido ao Covid-19", disse, informando que foram distribuídas máscaras e desinfetantes.

Os centros de testagem para a COVID-19 na Flórida estão fechados desde quinta-feira até que seja seguro reabri-los, já que as estruturas de campanha podem não resistir aos ventos de uma tempestade tropical.

O estado alcançou na sexta-feira um novo recorde ao registrar 257 mortos por coronavírus para um total de 6.843 óbitos e 470.386 infectados.

Fonte/Créditos: G1/Mundo

Créditos (Imagem de capa): Foto: Erika Santelices / AFP

Comentários: