GILSONNETO.COM

Homem é preso suspeito de vender terrenos em praia de Aracaju que pertenciam a inglês já falecido

De acordo com a Polícia Civil, prejuízo foi de mais R$ 500 mil contra, pelo menos, 20 pessoas.
Homem é preso suspeito de vender terrenos em praia de Aracaju que pertenciam a inglês já falecido
Foto: SSP/SE/Divulgação
70

Homem é preso suspeito de vender terrenos em praia de Aracaju que pertenciam a inglês já falecido

G1/SE

Na tarde desta terça-feira (8), um homem de 53 anos de idade foi preso no Bairro Inácio Barbosa, Zona Sul de Aracaju, suspeito de vender terrenos na Praia do Mosqueiro, em Aracaju, que pertenciam a um falecido cidadão inglês. De acordo com a Polícia Civil, o prejuízo foi de mais R$ 500 mil contra, pelo menos, 20 pessoas.

As investigações foram iniciadas em 2017 durante a Operação Venal, deflagrada pelo Departamento de Crimes contra a Ordem Tributária e Administração Pública (Deotap) para apurar fraudes no pagamento de IPTU na capital sergipana. Segundo o delegado Everton Santos, que ficou responsável pelo caso destes lotes no Mosqueiro, as propriedades passaram a pertencer a herdeiros do inglês.

Na época da operação, o suspeito foi preso. Após ser solto, voltou a negociar os terrenos. “Um lote custava em média R$ 40 mil. Muitas dessas vítimas davam uma entrada e iam pagando as parcelas”, disse o delegado.

Ainda segundo Santos, a operação apurou que ele e outros comparsas contaram com a ajuda de um tabelião do município de Canhoba para falsificar o livro do cartório de registro do terreno. As investigações continuam para descobrir se há outros suspeitos.

O homem ficará preso preventivamente e irá responder pelo crime de estelionato.

OUVIR NOTÍCIA

Na tarde desta terça-feira (8), um homem de 53 anos de idade foi preso no Bairro Inácio Barbosa, Zona Sul de Aracaju, suspeito de vender terrenos na Praia do Mosqueiro, em Aracaju, que pertenciam a um falecido cidadão inglês. De acordo com a Polícia Civil, o prejuízo foi de mais R$ 500 mil contra, pelo menos, 20 pessoas.

As investigações foram iniciadas em 2017 durante a Operação Venal, deflagrada pelo Departamento de Crimes contra a Ordem Tributária e Administração Pública (Deotap) para apurar fraudes no pagamento de IPTU na capital sergipana. Segundo o delegado Everton Santos, que ficou responsável pelo caso destes lotes no Mosqueiro, as propriedades passaram a pertencer a herdeiros do inglês.

Na época da operação, o suspeito foi preso. Após ser solto, voltou a negociar os terrenos. “Um lote custava em média R$ 40 mil. Muitas dessas vítimas davam uma entrada e iam pagando as parcelas”, disse o delegado.

Ainda segundo Santos, a operação apurou que ele e outros comparsas contaram com a ajuda de um tabelião do município de Canhoba para falsificar o livro do cartório de registro do terreno. As investigações continuam para descobrir se há outros suspeitos.

O homem ficará preso preventivamente e irá responder pelo crime de estelionato.

Fonte

G1/SE

Comentários

Quer mais artigos e as newsletters editoriais no seu e-mail?

Receba as notícias do dia e os alertas de última hora.
[CARREGANDO...]

Confira mais Notícias

Polícia
Polícia busca imagens para identificar quem jogou feto na Jabotiana
Polícia busca imagens para identificar quem jogou feto na Jabotiana
VISUALIZAR
Mundo
Califórnia quer anular 85 mil condenações por maconha
Califórnia quer anular 85 mil condenações por maconha
VISUALIZAR
Entretenimento
Noiva de José de Abreu fala sobre 'olhar julgador' por diferença de idade
Noiva de José de Abreu fala sobre 'olhar julgador' por diferença de idade
VISUALIZAR
Municípios
16 agências do Banese vão passar por restruturação para funcionar como escritório de...
16 agências do Banese vão passar por restruturação para funcionar como escritório de negócios
VISUALIZAR
Mundo
Investigadores descobrem sinais misteriosos vindos do Espaço
Investigadores descobrem sinais misteriosos vindos do Espaço
VISUALIZAR
Polícia
Acidentes com ônibus são responsáveis por 12,3% das mortes nas rodovias federais de Sergipe
Acidentes com ônibus são responsáveis por 12,3% das mortes nas rodovias federais de Sergipe
VISUALIZAR